quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Eu DISSE pra vc chamar o instalador !

 

Imagine a cena: o maridão compra o ventilador, chega em casa e fala pra esposa, todo cheio de si:

“- Vou instalar o ventilador. Pra que pagar pra instalar ? Isso é ridículo, qualquer um faz!”

Então pega a escada e começa o serviço. Uma hora depois, ele chama a esposa pra mostrar como foi “fácil”…

“Meu amor, vc está tão pálida hoje…

… por favor, alguém conserte esse monitor !!!”

image

Essa poderia ser uma frase típica de filmes de ficção, onde autores muito loucos previam coisas estranhas para nosso futuro, um mundo onde as máquinas dominariam os seres humanos, pouco a pouco minando nossa humanidade para dar lugar a “lógica perfeita” dos seres cibernéticos.

Muitas dessas “previsões” absurdas se tornaram realidade, com robôs realizando diversas atividades – desde desativar minas em países pós guerra até dobrar camisas e fazer macarrão – e sistemas complexos substituindo os seres humanos.

Mas… o que pensar quando alguém se apaixona por uma máquina ? Al Pacino fez um filme muito interessante sobre o assunto. Porém, aqui temos exemplos reais, como o rapaz que casou com uma garota que só existe dentro do jogo de DS….

O que pensar de um cara desses ? O que pensar de uma cultura que chegou nesse ponto ?

image

Deu no Kotaku que agora os japoneses terão ARCADES com garotas virtuais para conversar, namorar e eventualmente…. trocar a roupa das meninas ! WTF !!! Daqui a pouco um maluco cria um hack para tentáculos. Sim, tentáculos….

image

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Quem ri por último….

image

….ri melhor. Essa foi sem dúvida a sensação que esse cara deve ter sentido, ao se vingar de uma senhora mal educada que tentou lhe dar uma volta no eBay. Veja só a notícia completa:

 

Eu tinha ingressos para um evento esportivo e não poderia ir. Fiz um anúncio urgente e especifiquei claramente que o comprador deveria pegar os ingressos em pessoa dentro de 24 horas (o jogo seria na noite após o término do anúncio, então não haveria tempo para enviar pelo correio). Uma mulher venceu o leilão, com um lance de cerca de US$ 600. O leilão terminou às 10 da manhã e às 5 da tarde ela ainda não havia respondido meus emails tentando combinar a entrega. Finalmente, às 21h30, eu recebo um email de uma linha só, dizendo: “Eu exagerei no lance, meu marido não me deixou comprar os ingressos. Desculpe, e aproveite o jogo! :)

Eu expliquei que não daria mais tempo de tentar revender os ingressos. Ela disse, “…não é problema meu. Isso é o eBay, não uma loja de carros”. Eu ainda não entendi o que uma loja de carros tem a ver com qualquer coisa.

Eu fiquei bem chateado. Ficaria com ingressos na mão, para um evento que nem poderia ir. Foi aí que eu tive uma ideia para convencê-la a mudar de ideia.

Criei uma nova conta no eBay – vamos chamá-la de “Vingador” – e enviei uma mensagem para ela: “Olá, eu vi que você acabou de vencer um leilão para 4 ingressos para o [evento esportivo em questão]. Eu queria dar lance neles, mas não consegui chegar até um computador a tempo. Gostaria de levar meu filho e meu pai, e estaria disposto a te dar US$ 1000 pelos ingressos. Imagino que você já tenha feito planos para ir, mas não custa perguntar, certo?”.

Às 23:30 ela respondeu ao Vingador: “Vendo por US$ 1.100, não menos. Posso te encontrar no jogo, se você concordar. Preciso do seu telefone.

Às 23:35, Vingador respondeu: “Fechado. Este é o meu número…” (Valeu, Google Voice, pelo número descartável!) Ela me ligou alguns minutos depois e fez o Vingador “prometer” que honraria o negócio. Ela enfatizou que perderia muito dinheiro se ele desistisse. Ele jurou que não seria capaz de fazer algo assim.

Às 23:45, a mulher me enviou um email. “Beleza. Eu compro. Mas você tem que levá-los até a minha casa ainda esta noite. Terei o dinheiro em mãos.” Então, à meia-fucking-noite, eu peguei o carro e fui até a casa dela no outro lado da cidade e a encontrei na rua em frente ao seu prédio. Era pessoa idiota e rude. As coisas não melhoraram quando eu disse que queria 20 dólares extras pelo incômodo de ter que entregar em mãos. (Sim, eu já estava abusando da sorte, eu sei.) A coisa ficou bem constrangedora, e ela acabou literalmente jogando 31 notas de 20 dólares em mim. Eu as contei calmamente antes de entregar os ingressos. Disse: “obrigado pelo ótimo negócio” quando ela já estava de costas e voltando para casa.

Às 10 da manhã do outro da ela ligou para o Vingador para combinar a entrega. O Vingador disse que não poderia mais ir ao jogo e que não poderia fazer negócio. Ela pirou na batatinha, rodou a baiana e começou a falar uma língua composta basicamente de palavrões. O Vingador então falou, “senhora, isso é o eBay, não uma loja de carros” e desligou. Eu recebi um email pingando de raiva dez minutos depois, dizendo que eu iria para o inferno e que ela havia me denunciado para a polícia, o FBI e… os bombeiros. WTF?”

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Descanse em Paz, Blake !

Faleceu no dia 16 de dezembro de 2010, com 88 anos, o diretor Blake Edwards, conhecido por seu trabalho com o filme A Pantera Cor de Rosa, e as suas sequências:

imageA Volta da Pantera Cor-de-Rosa (1975)
A Pantera Cor-de-Rosa Ataca Outra Vez (1976)
A Vingança da Pantera Cor-de-Rosa (1978)
Na Pista da Pantera Cor-de-Rosa (1982)
A Maldição da Pantera Cor-de-Rosa (1983)
O Filho da Pantera Cor-de-Rosa (1993)

 

 

 

Ele também dirigiu outras comédias:

  • Um Convidado bem Trapalhão
  • Mulher Nota 10
  • Victor ou Victoria
  • Encontro as Escuras

O diretor recebeu um Nobel Honorário em 2004, quando ensaiou um engraçado “acidente” (o vídeo pode ser visto AQUI. Não pude colar o vídeo no Blog, porque o autor “desativou” esse recurso….. Asshole….)

Vai me dizer que nunca fez isso ?

Nós, profissionais de TI, que tantas vezes invadimos a madrugada, trabalhando 20, 30 horas seguidas sem dormir, sabemos bem o que é isso…..

image

quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

tirar leite de pedra

Essa é uma expressão comum para feitos nada comuns. Quando vemos alguém utilizando poucos recursos / ferramentas para alcançar feitos épicos, como a apresentação de slides abaixo, dizemos que fulano tirou “leite de pedra”. São pessoas que não se intimidam com as dificuldades – pelo contrário, parece que GOSTAM delas – e, via de regra, são muito criativas. Lembro bem de meus tempos com o TK90X, micro com 48Kb de memória, e dos clássicos que foram criados com tão poucos recursos (Rafaelle Cecco, vc é meu ídolo!).

Esse é O CARA !

A apresentação foi feita somente com o Google Docs, por 3 pessoas, durante 3 dias de trabalho. Realmente impressionante:

Procurando por outros exemplos de superação na net, encontrei tb esse “super” desenho feito no Paint (sim, aquele programa simplório que vc executa na pasta “acessórios” do Windows).  A imagem é tão grande que parece um banner. Clique na imagem para ve-la no tamanho original, mas esteja preparado: a imagem é GRANDE……

image

quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Dia sem Tela

Estava eu lendo minhas notícias diárias pela net, quando me deparei com um artigo interessante sobre o stress ao qual é submetido nosso cérebro nos dias atuais. Um ponto que me chamou bastante a atenção, como nerd que sou, foi a citação das telas. Sim, as telas do nosso dia a dia. Se vc parar pra pensar, olhamos para telas o tempo todo, o dia inteiro. Lógico, o exemplo que tenho é o meu, pessoal, e de minhas filhas, mas com certeza isso deve se aplicar a muitas famílias por aí….

image

Passo o dia olhando para o monitor do computador, no trabalho. Quando saio para almoçar, olho para a tela do celular, e durante o almoço, a tela da TV. Na viagem de ida e volta do trabalho, jogo meu DS (ou vejo filmes nele). Chegando em casa, vou ver TV, ou jogar no Computador, ou jogar Videogame. Telas, telas, telas….. E nosso cérebro fica asoberbado (é assim que escreve ?) com tanta informação, fora nossos olhos, que com certeza sofrem bastante tb.

image

Meditando sobre o assunto, me surpreendi o quanto eu (e minhas filhas) somos dependentes de TELAS. Estou pensando em proclamar um dia (Domingo, talvez) em que é PROIBIDO olhar para qualquer tela. Um dia para relaxar, andar de bicicleta, ir a praia, qualquer atividade para dar descanso ao nosso cérebro, UM DIA SEM TELA.

E vc, o que acha da iniciativa ? Será que esse stress diário, o tempo todo “ligados na tomada”, prejudica nossa saúde ? Comente no Blog, deixe sua opinião !

terça-feira, 14 de dezembro de 2010